terça-feira, 21 de maio de 2013

Leonardo Jardim

Leonardo Jardim, foi ontem anunciado como o sucessor de Jesualdo Ferreira no comando técnico da equipa leonina. Apesar de se tratar de alguém que vai começar do zero, que só agora se irá inteirar da situação do clube, e que terá um conhecimento reduzido principalmente dos jogadores da equipa B e dos emprestados é um nome que me agrada.

A sua carreira é marcada pelo sucesso e tem feito um percurso em crescendo, tendo pela frente o projecto mais dificil até agora, mas para o qual julgo que está preparado.
Este jovem técnico madeirense subiu em 2008/2009 o Chaves à II Liga, depois de vencer a série A da II Divisão, logo no seu ano de estreia no clube minhoto.
No ano seguinte, assumiu o comando do Beira-Mar, sagrando-se campeão nacional na II Liga, conquistando assim mais uma subida de divisão. Na época de estreia na I Liga fez um campeonato tranquilo tendo abandonado o clube a meio da época, dado que a manutenção estava praticamente garantida e como não iria ser o treinador na época seguinte fazia sentido que o próximo treinador assumisse desde logo a equipa para melhor preparar a época seguinte.
Em 2011/2012 chega ao Braga, onde terminou o campeonato na terceira posição, depois de conseguir 13 vitórias consecutivas que colocaram o Braga na liderança do campeonato à 24ª jornada!
Nesta época venceu a Taça e o Campeonato na Grécia ao serviço do Olympiacos.
Apesar da curta carreira é um treinador com um percurso notável, que espero que tenha continuidade em Alvalade

É um treinador português, que conhece o nosso campeonato, e o próprio clube e a sua história, o que julgo ser importante, dado que o grau de exigência tem que estar de acordo com o passado do nosso clube.
Sabemos que se avizinha uma época complicada e que o clube precisa de estabilidade, espero que esta aposta seja para manter por forma a que os resultados também apareçam com o tempo. Por outro lado, penso que os objectivos deveriam ser estabelecidos de forma crescente, jogo a jogo, garantindo a Europa primeiro, a Champions segundo, seguindo-se a luta pelo titulo e eventualmente o titulo de campeão nacional, invés do contrário, para que reine alguma calma no clube que por vezes parece bipolar, ora está em euforia ora está em depressão.


2 comentários:

  1. Eu não aceito um objectivo inferior ao 3º lugar, porque a história do SCP assim o obriga.
    Já com o Domingos foi a mesma coisa. Vinha dum passado recente com exito nas equipas por onde tinha passado e chegou ao SCP e....nada.

    Esperemos que o mesmo não se passe com o Leonardo Jardim. Espero que ele consiga meter a equipa a jogar bom futebol e a lutar, no minimo, pelo 3º lugar.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo que esse tem que ser o objectivo minimo, temos que marcar presença na Champions todos os anos.
      Contudo, o que se passou este ano foi ridiculo, de o objectivo passar de ser Campeão, para o apuramento para a Liga dos Campeões, para a ida à Europa e até se chegou a falar em manutenção, prefiro que seja ao contrário, concordando que temos que ser exigentes.
      Domingos apesar de tudo não tinha titulos, mas vamos esperar para ver, a minha curiosidade prende-se acima de tudo com o plantel.

      Eliminar