sexta-feira, 6 de julho de 2012

A bomba!

A entrevista de Carlos Barbosa é a bomba do dia e tem causado alguma turbulência no universo leonino. Este tipo de ataques nunca vêm em boa altura, portanto também neste dia em que se inicia a temporada do plantel principal do Sporting não será o mais indicado. Nesta entrevista, Carlos Barbosa foca-se essencialmente em apenas dois pontos.

1º - O Sporting tem um problema de competência e de liderança

Carlos Barbosa considera que Godinho Lopes apesar de humanamente ser uma excelente pessoa e de enquanto engenheiro ser bastante competente não tem jeito para ser presidente do Sporting, uma vez que lhe falta competência para o efeito e acima de tudo liderança.


É a opinião de Carlos Barbosa, não sei se junta ou injusta nem estou preocupado com isso, o que sei é que Carlos Barbosa fez parte da lista do actual presidente nas ultimas eleições. 
Assim sendo, julgo que não tem qualquer legitimidade para o criticar e ainda que tenha não o devia fazer, já que ou na altura o considerava competente e com capacidade de liderança e se errou nesse julgamento, problema dele, fez parte do projecto deu a cara por ele e apesar de ter abandonado o barco julgo que por uma questão de boa fé não se deveria pronunciar sobre os eventuais problemas internos do Sporting.
Caso na altura em que foi convidado a integrar a lista do actual presidente do Sporting já tivesse a opinião que hoje têm então ainda menos legitimidade tem para se pronunciar, pois o tempo para o fazer era durante a campanha eleitoral, e assim sendo não deveria aceitar o cargo, formando uma lista ou juntando-se a quem considere ter competência para liderar o Sporting, aceitando-o fica vinculado à sua opção não podendo vir agora tecer estas criticas.


Além disso, o actual presidente foi o escolhido pelos sócios para cumprir este mandato e como tal com todos os seus defeitos e com as suar virtudes cabe-lhe a ele liderar o Sporting e cabe-nos a nós enquanto adeptos do clube remar todos para o mesmo lado, apoiar o clube e torná-lo mais forte e apoiar o clube engloba apoiar o seu presidente, os seus jogadores, tudo! É óbvio que não concordamos com tudo mas no fim deste mandato vamos ser chamados novamente a dar a nossa opinião e aí sim é tempo de fazer o balanço da liderança de Godinho Lopes.


Na minha opinião estes ataques públicos ao nosso clube, (sim porque se gostamos ou não é outra coisa, mas o Presidente Godinho Lopes faz parte do clube) deveriam ter o condão de unir os adeptos do Sporting e não fragmentá-los, é este o presidente que temos, são estes os jogadores e é este o treinador e enquanto forem este são estes que temos que os apoiar. Já nos basta os adversários que teremos que enfrentar todas as semanas! Posso não gostar do jogador A, B ou C, ou do treinador ou do Presidente mas eu quero que eles tenham as maiores felicidades enquanto defenderem o meu clube, se depois puderem vir melhores, muito bem são bem vindos.


2º - Não podemos gastar 80M quando as receitas rondam 55/60M


Carlos Barbosa considera que não podemos viver 30M acima do que podemos todos os anos, já que ao contrário dos nossos rivais não temos activos que possam cobrir esse valor e não estamos na Liga dos Campeões. Aponta como solução a formação deixando elogios à mesma.


A verdade é que enquanto adeptos devemos ter os pés assentes na terra e perceber as dificuldades que o clube atravessa e não ter a ilusão de que temos dinheiro para trazer quem quisermos, o nosso poder negocial é um pouco reduzido. O que Carlos Barbosa diz é um bocado óbvio se só geramos x receitas não podemos gastar mais do que isso, por outro lado se temos das melhores escolas de formação do mundo temos que tirar proveito disso. 


Assim sendo, a base da nossa equipa tem que ser a formação e quem for contratado tem que ser uma mais valia, que venha com o objectivo de valorizar os nossos jovens, valorizar-se individualmente e trazer sucesso ao clube. Assim sendo, temos que acertar nas contratações pois aí é que está o erro. Se formos verificar o histórico de vendas do Sporting verificamos que quem la está são jogadores da formação (Simão, Quaresma, Viana, Custódio, Veloso, Moutinho, Djaló, Ronaldo, etc). Assim de repente lembro-me de 4 grandes negócios: André Cruz, Jardel, Schmeichel e Acosta que pelo menos levaram-nos ao sucesso embora não tenham sido mais valias financeiras, sendo que no caso de Jardel ajudou jogadores com Viana ou Quaresma a valorizarem-se. 
A grande maioria dos restantes não foram de facto bons negócios embora se calhar muitos deles fossem bons jogadores mas a verdade é que acertamos muito mais no que toca ao nossos "meninos". Assim quem vier ou vem para fazer a diferença ou jogamos com o que temos, têm que acabar as contratações para fazer numero ou para agradar os adeptos, quando muitas vezes os jogadores que chegam são inferiores ou pouco superiores aos jogadores da formação, não compensando portanto a sua aquisição.


Assim sendo, neste aspecto sou forçado a dar razão a Carlos Barbosa, não podemos esperar que o Sporting bata no fundo para alterar qualquer coisa, e a selecção nacional mostra como a nossa formação pode formar grandes equipas capazes de nos dar muitas alegrias, é preciso que haja quem consiga tirar partido dela e que esta seja bem complementada com reforços, o Ajax é um bom exemplo e o Barcelona também. Pese embora a minha concordância nesta parte julgo que a opinião de Carlos Barbosa deveria ter sido dada no seio do Sporting e não na comunicação social.

Sem comentários:

Enviar um comentário